segunda-feira, 31 de março de 2008

CPT e Governo de Alagoas se reuniram ontem

A audiência discutiu ponto por ponto da pauta de reivindicações da pastoral da terra

Uma audiência da Comissão Pastoral da Terra de Alagoas (CPT-AL) com o Governo do Estado de Alagoas aconteceu nesta última segunda-feira, 31 de Março de 2008. A reunião foi iniciada às 10h sem a presença do Governador Teotônio Vilela Filho, que chegou por volta das 11h, saiu e retornou ao final.
Os pontos de pauta giraram em torno do mapeamento fundiário do Estado, apoio e investimento na produção, infra-estrutura, na educação nos assentamentos e acampamentos assessorados pela CPT-AL e a algumas atividades do movimento, como a Romaria da Terra e da Água. Sobre o mapeamento, segundo o presidente do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (ITERAL), Geraldo Magela, um projeto de mapeamento em 15 municípios na zona norte vai ser apresentado para realização de um convênio com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).
A CPT-AL teve a oportunidade de cobrar do Governo a aprovação dos projetos protocolados em 2007 que quase um ano depois ainda estava sem resposta, o projeto de Bancos de Sementes e o de Apicultura para o Assentamento Delmiro Gouveia (Inhapí). No que diz respeito a ambos os projetos, foi marcada uma reunião para segunda-feira, dia 07 de abril, às 08h na Secretaria Estadual de Agricultura (SEAGRI), onde também vai ser negociada a liberação de recursos para a capacitação na produção agrícola para os acampados e assentados. Durante toda a audiência o Governo mostrou-se aberto ao diálogo, sendo todos os pontos da pauta debatidos e a maioria garantida, espera-se o principal: o cumprimento com a palavra.
Por fim, a CPT questionou o Teotônio Vilela Filho sobre seu posicionamento acerca da transposição do rio São Francisco, visto que quando ele era Senador se posicionava abertamente contra o projeto do Governo Federal e, desde sua posse como Governador de Alagoas, não se viu Vilela posicionar-se publicamente sobre o assunto. O então Governador respondeu afirmando que continua sendo contra a transposição. Mas Teotônio Vilela Filho disse que não faz parte de Movimento contra a Transposição, agora é Governador e acredita que não tem o “direito em entrar em confronto com o Governo Federal e deixar Alagoas a pão e água”.

Maiores informações:
Carlos Lima – 9127-5773
Henrique Santos – 9127-5044

Nenhum comentário: