quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Camponeses bloqueiam AL101 e BR101

O bloqueio das rodovias é para exigir a construção de estradas nos assentamentos e a efetivação da Reforma Agrária

Camponeses acompanhados pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) bloquearam na manhã de hoje, 18 de setembro de 2008, as duas principais rodovias que dão acesso à capital do Estado. O bloqueio da BR101 acontece próximo à entrada do Município Joaquim Gomes e o da AL101, em Matriz de Camaragibe.
A pauta da paralisação envolve o Instituto de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), o Governo Estadual e as prefeituras municipais. Trata-se da Reforma Agrária e da construção de estradas nos assentamentos acompanhados pela CPT, considerando as áreas emblemáticas Mumbuca, localizada em Murici; São Sebastião, em Flexeiras; Velho Chico, em Água Branca e; Santa Maria Madalena, em União dos Palmares e Joaquim Gomes. Ambas as áreas estão há 4 anos esperando a conclusão do processo de desapropriação. Os bloqueios acontecem por tempo indeterminado..
Sem Reforma Agrária a concentração de renda, o desemprego, a fome e a miséria continuam. Sem estradas o povo não tem acesso à educação, alimentação, saúde e a outros direitos fundamentais garantidos pela Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. A Reforma Agrária não é efetivada sem a estrutura necessária nos assentamentos. Segundo Carlos Lima, coordenador Estadual da CPT, “é inadmissível que áreas desapropriadas a mais de 4 ou 5 anos não tenham estradas, porque se é para fazer Reforma Agrária é preciso construir estradas”.


Maiores informações:
Carlos Lima (Coordenador Estadual da CPT) – (82) 9127-5773
Jailson Tenório (Coordenador da CPT na Zona da Mata) – (82) 9127-2364
Ir. Cícera Menezes (Coordenadora da CPT no litoral) – (82) 9127-0293

Nenhum comentário: