quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Trabalhadores rurais levantam acampamento na Praça dos Martírios e levam para o campo novas promessas do Governo



Governo Estadual se reuniu com os camponeses acompanhados pela CPT ontem à tarde



Depois de um dia de silêncio diante da mobilização dos trabalhadores rurais que estavam acampados na Praça dos Martírios, o Governo Estadual marcou reunião com a Comissão Pastoral da Terra (CPT) para às 15h45 de ontem (25/11).

Há cerca de 15 dias a CPT havia protocolado pedido de reunião com o Estado. Uma pauta de reivindicações foi entregue com as pendências da última manifestação da Pastoral em Maceió, que ocorreu em maio de 2008.
A reunião começou à tarde e só foi encerrada às 20h, depois de discutir a pauta com 21 reivindicações. Construção de Casas de Farinha, água potável, apoio às feiras camponesas, liberação dos kits do Projeto Quintal Produtivo, energia elétrica nos assentamentos e estradas foram alguns dos itens debatidos.


Obra de Casa de Farinha não concluída:
Uma vergonha para o Governo Estadual!


A Casa de Farinha do Projeto de Assentamento (PA) Jubileu 2000 já foi ponto de pauta de diversas reuniões com o Governo do Estado. Em audiência ocorrida em maio deste ano, o Governador afirmou ir ao local inaugurar a Casa de Farinha. No entanto, os trabalhadores rurais esperam o encerramento da obra para tal visita.

O presidente do assentamento fez um apelo para os representantes do Governo: “Eu peço atenção a vocês para apoiarem os trabalhadores, porque nós a cada dia perdemos a esperança nesses governos que só dão atenção ao latifundiário”. O secretário do Gabinete Civil, Álvaro Machado, representando o Governador, respondeu: “...Nós realmente avaliamos que estamos parados. É uma pendência nossa com vocês em relação à esse ponto. É uma vergonha para o Governo a não execução desta obra por ‘problemas internos’”.

"Casas de farinha, estradas, água potável, kits produtivos... Honestamente, nunca vimos tantas promessas!"


Sobre a construção das estradas de acesso a todos os 13 assentamentos acompanhados pela CPT, o secretário Álvaro Machado e o diretor-presidente do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Ronaldo Lopes, comprometeram-se em buscar soluções a curto e médio prazos para garantir o acesso às áreas, especialmente onde há mais dificuldade.

Segundo Geraldo Magela, presidente do ITERAL - órgão responsável pelos kits - estes seriam entregues apenas para o PA Pe. Emílio. Porém, a engenheira agrônoma da CPT explicou que a reivindicação é que os Kits devem ser entregues também para outros assentamentos. Para a CPT, eles podem melhorar a vida dos camponeses e podem, inclusive, qualificar as hortas das famílias assentadas. O governo se comprometeu em garantir kits para os demais PAs.

O apoio às Feiras Camponesas de 2009 e ampliação, realizando-as mais duas vezes ao ano; doação de sementes mediante edital para o plantio de 2009; articulação e intermediação junto à Telemar para implantação de orelhões nos assentamentos e; o apoio à 22ª Romaria da Terra e das Águas estão entre os compromissos assumidos pelo Governo.

Trabalhadores rurais também fizeram reuniões com CEAL e INCRA


Energia elétrica nos assentamentos foi uma das reivindicações dos sem-terra. Por isso, nesta terça-feira (25/11), uma reunião foi realizada com a CEAL, que se comprometeu em fazer visitas de funcionários à três assentamentos (Jubileu 2000, em São Miguel dos Milagres; Delmiro Gouveira, em Inhapi e; Santa Maria Madalena, em União dos Palmares e Joaquim Gomes) para verificar a possibilidade da mudança da energia monofásica para trifásica

No final da tarde de segunda-feira (24/11), os camponeses caminharam até o Incra e reuniram-se com o superintendente Gilberto Coutinho. No dia seguinte, aconteceu uma nova reunião com o procurador-chefe da Procuradoria Incra, Dr. Bruno Lemes, mas foi tão improdutiva como as terras ocupadas pelos camponeses que há muitos anos lutam por reforma agrária.

Nenhum comentário: