terça-feira, 11 de novembro de 2008

II Encontro das Diretorias das Associações dos assentamentos acompanhados pela CPT

Na semana passada, entre os dias 5 e 7/10, aconteceu o II Encontro das Diretorias das Associações dos assentamentos acompanhados pela CPT. O evento teve como objetivo fortalecer as associações dos assentamentos, discutir suas dificuldades, buscar soluções para os problemas enfrentados e refletir os sonhos dos trabalhadores e trabalhadoras rurais.
Entre alguns dos problemas enfrentados nos assentamentos estão: falta da presença do INCRA e do IMA nas áreas; a falta de consciência ambiental para preservar as reservas; falta de recursos, sementes e projetos; a Casa de Farinha do assentamento Jubileu 2000 sem funcionar por deficiência na instalação elétrica e porque o Governo Estadual não concluiu as obras; falta de estradas para escoamento das produções e; a desunião dos membros da direção das associações. Como conseqüência, poucas pessoas participam das assembléias e as mensalidades das associações não são pagas por todos associados.
Por outro lado, os camponeses destacam pontos positivos nos assentamentos e discutiram algumas soluções para os problemas citados. Para eles, a produção aumentou após a visita da equipe de assistência técnica. A realização do banco de sementes no sertão; a participação dos membros da CPT nas assembléias dos assentamentos; capacitação para os membros da direção das associações; o desenvolvimento de uma norma, para melhor organizar a vida social dos assentados e; documentar as atividades; são algumas das soluções apontadas. Os sonhos comentados pelas diretorias são os de obter transportes para escoamento da produção; centro de formação nos assentamentos; escola agrícola; formação de cooperativas; Casas de Farinha; cisternas; estradas, moradia, saúde e educação digna nos assentamentos.
O encontro também discutiu a construção e reforma das casas nos assentamentos. Apesar da conquista da terra, poucos assentamentos já têm casas de tijolos construídas, muitos camponeses ainda vivem em casas de palha ou taipa. Três assentamentos (Delmiro Gouveia, Serra do Paraíso e Jubileu 2000) terão a reforma das casas; já outros nove (Flor do Bosque, Irmã Doroty Stang, Padre Alexander Cauchi, Margarida Alves II, Quilombo dos Palmares, Santa Maria Madalena, Cobras, Todos os Santos e Acampamento Navio) vão começar as obras.

Nenhum comentário: