sábado, 13 de junho de 2009

Feira Camponesa: Cerca de 10 mil visitantes e 134 toneladas de alimentos comercializados


Esse é o quinto ano que a Comissão Pastoral da Terra transforma a praça da Faculdade em um verdadeiro centro cultural e de comercialização


Texto e fotos: Helciane Angélica - Jornalista



O encerramento da 10ª Feira Camponesa – Produzir, Colher e Repartir aconteceu na última quinta-feira (11.06), na Praça da Faculdade em Maceió. Há cinco anos, a Comissão Pastoral da Terra em Alagoas (CPT-AL) organiza o evento que tem como objetivo promover a integração entre os assentados da reforma agrária e a população das grandes cidades, além de incentivar o consumo de produtos ecologicamente corretos e socialmente justos.



Durante os três dias da atividade, cerca de 10.000 pessoas transitaram no local para conferir a variedade de alimentos livres de agrotóxicos e com preços acessíveis, oriundos da zona da mata, litoral e sertão alagoano. De acordo com os técnicos agrícolas, foram comercializadas 134 toneladas.

Para garantir uma melhor organização da feira foi montada uma infra-estrutura, principalmente, quanto a distribuição das 100 barracas. Também foi instalada uma praça de alimentação, banheiros químicos, palco, cozinha e pela primeira vez teve um estande do Governo de Alagoas.


Durante todo o evento, o público também pôde curtiu o melhor da cultura regional. Na festa de encerramento teve mais uma apresentação do grupo Nó Cego, que esteve na primeira noite cultural. Depois teve um bingo de uma ovelha, seguido do show do Pinóquio do Acordeom em parceria com o grupo Forrozão 10.

Pessoas de várias localidades e classes sociais foram prestigiar o trabalho dos artistas locais. O Pinóquio do Acordeom existe há cinco anos, tem seis CDs e encontram-se com um DVD em fase de produção, além de oito músicas próprias, sendo “Coração Sofredor” a composição mais conhecida. Dentre as influências musicais estão Luiz Gonzaga, Mestre Zinho, Petrúcio Amorim, Maciel Melo, Jorge de Altinho, Alcimar Monteiro e outros.


Na formação do grupo encontram-se: Pinóquio (acordeon e voz), Fineza (triângulo e voz), Aline (vocal), Geraldo (baixo), Dbeto (guitarra), Diamante (bateria), Beto Palmeira (teclado) e Batativa. Eles já tiveram a oportunidade de apresentar seu trabalho em todo o nordeste e nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Na feira camponesa, a atração fechou a programação em grande estilo, inclusive animando uma quadrilha matuta improvisada que se formou na ocasião.

Bingo

O bingo da ovelha que estava prenha foi uma atração a parte, já que todas as 200 cartelas foram vendidas. O animal foi doado pelo assentamento Nossa Senhora da Conceição localizado no município de Água Branca. Nas mesas, pessoas das mais diversas idades participaram da brincadeira, que resultou em um empate entre três participantes.

O critério de desempate foi o maior número a ser retirado por cada um, e quem levou a melhor foi o estudante Diego Felipe morador do bairro de Bebedouro, que brincou ao lado dos familiares e concorreu com oito cartelas.
Para os organizadores, o evento foi considerado um sucesso, pois atingiu o seu maior objetivo: apresentar a capacidade de produção dos trabalhadores rurais e ressaltar a importância da reforma agrária para a sociedade. A atividade recebeu o apoio do Governo de Alagoas, Banco do Nordeste e a instituição católica alemã Misereor. A próxima edição está prevista para os dias 13 a 16 de outubro de 2009.

Nenhum comentário: