terça-feira, 9 de junho de 2009

Teotonio diz a assentados que seu governo acredita na agricultura


Governador anuncia que Estado e Incra analisam convênio para abrir estradas nos assentamentos da reforma agrária em Alagoas


O governador Teotonio Vilela Filho participou, na tarde desta terça-feira, da abertura da 10ª Feira Camponesa promovida pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) na Praça da Faculdade com participação de mais de 100 agricultores de 20 assentamentos rurais. Vilela disse que seu governo tem compromisso com a causa da agricultura como ferramenta para o desenvolvimento.
“Estou aqui porque desde cedo aprendi a valorizar e a respeitar o trabalho do homem do campo”, disse o governador. “Sei o que é plantar, cultivar com paixão, com vigilância; o que é colher, festejar a colheita; levar a produção para a mesa de casa e a mesa de outros”, acrescentou. “O meu governo tem buscado todas as alternativas para viabilizar de forma sustentável a produção agrícola em Alagoas”, destacou.




O governador Teotonio Vilela anunciou parceria do Estado com o Incra pela melhoria em assentamentos



“Quero dizer que a minha visita, há poucos dias, ao assentamento Jubileu, me ensinou muito. Me fez crescer mais como governante e como cidadão, como alagoano em ver uma proposta de vida no campo dar tão certo, ser tão viável, resultado do trabalho e do entusiasmo, do compromisso dos assentados com a produção, com a terra, com o desenvolvimento de seu Estado”, contou Teotonio. Ele lembrou que o DER e o Incra já estudam convênio para fazer estradas nos assentamentos.

“É preciso escoar a produção, é preciso achar caminhos, e nós, como governo, vamos ajudar nesse processo, vamos fazer a nossa parte, vamos abrir estradas, vamos fortalecer as parcerias, os apoios, porque assim como Carlinhos (Carlos Lima, coordenador estadual da CPT), como Padre Alex, como Gilberto (Gilberto Coutinho, superintendente do Incra), o nosso governo também acredita na causa da reforma agrária com responsabilidade e compromisso”, reforçou o governador.


Feira mobiliza 20 assentamentos


Estão participando da Feira Camponesa cerca de 100 feirantes, oriundos de 20 assentamentos da reforma agrária localizados no Sertão, Zona da Mata e litoral de Alagoas. A expectativa é que sejam comercializadas aproximadamente 150 toneladas dos mais diversos produtos, como banana, macaxeira, laranja, abóbora, milho, melancia, batata, feijão de corda e fava, dentre outros. O horário de funcionamento da feira é de 6h às 23h, a entrada é franca.



O governador participou da abertura da Feira Camponesa, que espera vender 150 toneladas de alimentos


Na abertura da Feira Camponesa, o coordenador da CPT em Alagoas, José Carlos Lima, agradeceu a presença do governador Teotonio Vilela na abertura da feira e disse que embora governos passados tenham ajudado a viabilizar o evento, Teotonio é o primeiro governador a participar da abertura da feira, que acontece duas vezes ao ano (a próxima está prevista para o mês de outubro). “Este é um governo que está colocando o pé na estrada e vendo o que realmente acontece pelo Estado; governo que não faz isso não tem resultado”, disse.

Além de apoio financeiro, o Estado, através da Secretaria de Estado da Agricultura, distribuiu 60 kits com barracas, caixas, sacolas e coletes como forma de colaborar para a realização do evento.

Gilberto Coutinho, superintendente do Incra em Alagoas, falou que “a reforma agrária em Alagoas e o incremento da agricultura familiar representam a possibilidade de o Estado melhorar índices críticos, como o da escolaridade, da saúde e da distribuição de renda”. Coutinho ressaltou ainda que a reforma agrária é a única possibilidade do desenvolvimento social e econômico para o Estado. “O projeto das Feiras Camponesas da CPT existe há cinco anos, ressalta a importância da cultura camponesa e busca impulsionar a comercialização de produtos ecologicamente corretos e socialmente justos”.

Acompanharam o governador, na abertura da feira, os secretários de Estado Álvaro Machado (Gabinete Civil), Wedna Miranda (da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos), Jorge Dantas (Agricultura), José Marinho (secretário adjunto da Seagri), o presidente do Ideral, Manoel Tenório; o presidente do Iteral, Geraldo Majella; o presidente do Instituto do Meio Ambiente (IMA), Adriano Augusto Araújo, além de assessores do governo.


Fonte: Agência Alagoas / Fotos: Neno Canuto

Nenhum comentário: