terça-feira, 4 de agosto de 2009

Dissertação de Mestrado aborda assentamentos da reforma agrária

Nesta terça-feira (04/08), no auditório da biblioteca da UFCG/PB, teve a defesa da tese de mestrado RECUPERAÇÃO DE ASSENTAMENTOS, produzido por FRANQUELINE TERTO DOS SANTOS. A pesquisadora também atua junto com os companheiros do Movimento dos Sem Terra (MST-AL). Desejamos sucesso!

RESUMO DA DISSERTAÇÃO
Palavras-chave: Processo Social; Políticas Públicas; Assentamentos rurais, Assentamento Rendeira.

Os assentamentos rurais são fenômenos sociais que engendram em si um movimento temporal na forma de processos e, portanto, não podem ser definidos apenas enquanto espaço social derivado das lutas sociais e de uma intervenção estatal, mas enquanto processo social que desencadeia e é resultante de inúmeras figurações sociais em constante transformação. As mudanças no trato da política de assentamentos advêm de alterações na correlação de forças, ou no sentido dado por Elias (2006), das interconexões sociais entre diferentes atores envolvidos – trabalhadores e trabalhadoras rurais, Estado, movimentos sociais, empresários rurais, técnicos, organizações não-governamentais, entre outros. Por conseguinte, as relações e ações interdependentes entre estes atores que intervêm na política de assentamentos rurais podem gerar processos que no longo prazo resultam em efeitos não previstos, não planejados. Partindo desses pr essupostos, este trabalho objetiva descrever a trajetória social do Assentamento Rendeira, localizado na região agreste alagoana - que recentemente está inserido no cenário do Programa de Recuperação de Assentamentos – e assim analisar os processos de mudança neste espaço social decorrentes da implementação das políticas públicas (políticas creditícias, habitação, assistência técnica, educação, entre outras).

Nenhum comentário: