quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Agricultores apoiados pela CPT chegam a Maceió e ocupam CEAL

Por: Helciane Angélica - Jornalista/CPT


Cerca de 700 trabalhadores rurais oriundos da zona da mata, litoral, e sertão do estado de Alagoas que recebem o acompanhamento da Comissão Pastoral da Terra (CPT/AL) chegam nesta quinta-feira (01/10) à capital alagoana. Eles montarão acampamento na Praça Sinimbu, no Centro de Maceió, para juntos realizarem um ato em defesa da Reforma Agrária e apresentar uma pauta de reivindicações.

A mobilização busca garantir melhorias nos assentamentos, principalmente, em relação às estradas de acesso, segurança nas pontes, instalação de energia elétrica e outras necess
idades. Também exigem a imediata atualização e revisão dos índices de produtividade rural, a desapropriação das terras da Usina Utinga Leão e a efetivação de crédito financeiro para os pequenos produtores.

Atualmente, muitos agricultores estão sendo prejudicados devido às más condições das estradas, que dificultam o deslocamento até a cidade e o escoamento da produção agrícola e na venda de animais, além disso, inviabiliza também a ida até os postos de saúde e as escolas. As famílias camponesas merecem respeito, e a CPT ao longo dos seus 25 anos de trajetória no estado, vem trabalhando em defesa do direito a terra e por vida digna no campo.


De acordo com a irmã Cícera Menezes, coordenadora da CPT, a manifestação é mais uma tentativa que as demandas dos assentados e acampados sejam atendidas, são anos de luta e pouca ação concreta do governo.


Os trabalhadores ficarão em Maceió por tempo indeterminado, até conversar e solucionar os problemas junto aos órgãos reponsáveis.



Nenhum comentário: