sábado, 21 de novembro de 2009

Assentadas mostram talento na festa da Consciência Negra

Da esquerda para a direita: Elisângela Merencio da Silva, Maria Cícera da Silva, Maria Teresa Ferreira da Silva e Eunice Borges Viana



Por: Helciane Angélica - Jornalista /CPT


Quatro agricultoras que também desenvolvem o artesanato no assentamento Santa Maria Madalena localizado entre os municípios de União dos Palmares e Joaquim Gomes de Alagoas, mostraram seu talento na programação da semana da Consciência Negra.

Foram comercializados: bolsa (R$20), carteira (R$10), esteirão (R$15), caminho de mesa (R$10) e o jogo americano (R$4 a unidade). Na confecção, é utilizado como matéria-prima: a taboa, uma palha que nasce na vargem; fibra da bananeira, linha de crochê e cordão colorido.

Os preços baixos atraíram muitos compradores e animou as artesãs, que participaram da atividade pela primeira vez. "A gente veio conhecer o mercado de artesanato daqui e falamos que tínhamos interesse em participar, daí fomos convidadas. Ficamos surpresas com o apoio, porque tem muito preconceito porque é sem terra. Em relação à feira, nós esperávamos vender mais, mas como foi a nossa primeira vez gostamos muito e foi bom para conhecer a realidade local", afirmou Elisângela Merencio da Silva.

O trabalho recebeu muitos elogios dos gestores públicos de União dos Palmares e da designer/arquiteta Mirna Porto do Sebrae-AL que passou dicas importantes para as assentadas aperfeiçoarem a técnica. Elas já receberam o convite para participarem de outras exposições, inclusive, para comercializarem na ARTNOR, a feira de artesanato mais importante do Estado.

Nenhum comentário: