segunda-feira, 12 de abril de 2010

Juiz agrário determina expulsão de famílias camponesas


Vinte e oito famílias terão que sair da Fazenda Boa Esperança, mesmo a área sendo improdutiva e apresentar várias irregularidades como dívidas bancárias, intimidações e crime ambiental.

Por: Helciane Angélica - Jornalista/ CPT-AL


As 28 famílias camponesas que estão acampadas há dois anos na Fazenda Boa Esperança em Major Isidoro, e que recebem o apoio da Comissão Pastoral da Terra de Alagoas passarão por mais uma provação de resistência e luta para garantir seus direitos. O juiz agrário Ayrton Tenório, determinou para esta terça-feira (13.04) às 8h, a reintegração de posse da propriedade rural que pertence ao Deputado Federal, Benedito de Lira (PP/AL), e que possui inúmeras irregularidades.

Nos dias 17 e 18 de março, durante as audiências na Vara Agrária foi firmado um acordo que garantia a saída de forma pacífica das famílias camponesas mediante os seguintes itens: o Incra-AL tinha que garantir uma nova área no município de Major Isidoro; a indenização por parte do proprietário da lavoura plantada; a liberação de um trator para arar as terras da fazenda indicada como alternativa; a liberação de 15 tubos de lona para erguer um novo acampamento e construir estrutura de proteção para os animais.

O Ouvidor Agrário Nacional Drº Gercino Filho determinou que até o dia 10 de abril, fosse executada a vistoria da Fazenda São Félix e a efetivação dos valores para a venda das terras para a reforma agrária. O Incra não cumpriu o acordo e as deliberações, e agora, as famílias estão sendo pressionadas a deixar o local sem a garantia de exercer suas atividades agropecuárias.

Cerca de 80 homens da Polícia Militar de Alagoas já foram deslocados para o município de Batalha e estão preparados para promover o despejo das famílias, inclusive, com uso de violência. A coordenação da CPT-AL articulou sindicatos, religiosos para se deslocarem até à fazenda com a intenção de garantir o apoio necessário, a integridade física e moral dos agricultores, que irão resistir na área.

Fazenda Boa Esperança

A Fazenda Boa Esperança possui 475 hectares, passou 10 anos em estado de abandono tem dívidas no Banco do Nordeste. As 28 famílias camponesas foram morar no local há dois anos a convite do filho do próprio proprietário, o Deputado Estadual Arthur Lira (PP/AL).

Atualmente, estão plantando milho, fava, feijão, palma, tomate, alface, cebola e coentro; também possuem uma pequena criação de ovelha, cabra, porco e galinha. Desde outubro de 2009, as famílias receberam várias ameaças para saírem do local.



Nenhum comentário: