terça-feira, 11 de maio de 2010

Famílias camponesas são despejas no litoral

Por: Helciane Angélica - Jornalista/CPT-AL


Na tarde de ontem (10.05) as 18 famílias do acampamento Mata Redonda que recebem o apoio da Comissão Pastoral da Terra (CPT-AL) foram despejadas e os barracos incendiados. A ordem da retirada foi determinada pelo Juiz Agrário Ayrton Tenório, porém os camponeses estão há dois anos na fazenda localizada no município de Porto de Pedras, que foi arrendada pela Usina Camaragibe.

De acordo com a Coordenadora do Litoral Norte, Irmã Cícera Menezes, as terras foram encontradas abandonadas, com apenas o pasto e o monocultivo da cana de açúcar. Também denuncia que vários sítios foram destruídos, alguns moradores expulsos e ainda é permitida a prática do desmatamento no local.

Os agricultores tinham lavoura de feijão, macaxeira, batata, maxixe e melancia; e criavam galinhas. Neste momento encontram-se na rodovia e não tem para onde ir, já foram despejados por mais duas vezes, mas não vão desistir do sonho de continuar trabalhando no campo.

Nenhum comentário: