terça-feira, 1 de junho de 2010

Reintegração de posse é suspensa por oito dias


A verdadeira proprietária do imóvel Amarides Araújo solicitou o pedido de suspensão da liminar e quer negociar com o Incra-AL


Por: Helciane Angélica - Jornalista/CPT-AL


A reintegração de posse no Acampamento Flor do Bosque II distante 15 km da cidade de Messias na zona da mata alagoana, foi suspensa pelo Coronel Robson do Gerenciamento de Crises da Polícia Militar. E nesta sexta-feira (08.06) às 8h ficou agendada uma audiência na sede da Vara Agrária – localizada na Rua Alcino Salgado, 13, Centro de Maceió-AL (ao lado do Riacho Salgadinho) – com a presença dos coordenadores da Comissão Pastoral da Terra, representantes dos trabalhadores rurais e proprietária do imóvel rural.

Os 120 hectares foram abandonados pela usina falida Bititinga e atualmente encontra-se explorada pela Usina Santa Clotilde, porém, legalmente ela não detém de nenhum poder. Hoje a verdadeira proprietária do imóvel, Amarides Henrique de Araújo apresentou o auto de arrematação, que confirma o poder de compra no dia 04 de dezembro de 2009, além disso, também informou que já efetuou a primeira parcela de pagamento. E no último dia 28 deste mês, a Juíza de Messias, Marclí Guimarães de Aguiar encaminhou a carta de intimação para a proprietária comparecer e receber os documentos necessários que legalizam a transferência. Diante disso, foi protocolado um pedido de suspensão da liminar de reintegração de posse e se colocou a disposição para negociar o imóvel com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra-AL) e beneficiar as famílias.

O acampamento é apontado como uma referência no Estado. Há três anos vivem 17 famílias camponesas que moram em casas de alvenaria com energia elétrica, foram distribuídas em lotes de cinco hectares e desde o ano passado possuem uma associação para melhorar ainda mais a infra-estrutura. Mesmo assim, 200 policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), e também, do Gerenciamento de Crises da Polícia Militar estiveram hoje no local para efetivar o despejo dos trabalhadores rurais.

Nenhum comentário: