segunda-feira, 21 de junho de 2010

Trabalhadores rurais mobilizados contra Estevão Oliveira

O atual superintendente do Incra-AL é despreparado e desequilibrado. Enquanto isso, o órgão que deveria solucionar conflitos agrários e investir na reforma agrária é ineficiente!


Por: Helciane Angélica - Jornalista/CPT-AL
Foto: Arquivo - Tyller Erseu


Apesar das fortes chuvas que caíram em Alagoas e os inúmeros problemas em acampamentos e assentamentos, cerca de 500 trabalhadores rurais oriundos do litoral norte e da zona da mata, que recebem o acompanhamento da Comissão Pastoral da Terra estarão hoje (21.06) em Maceió para mostrar à sociedade a insatisfação contra o desempenho do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA-AL). Atualmente, o superintendente Estevão Oliveira encontra-se no comando, porém, é considerada uma pessoa totalmente despreparada para o cargo, e que ainda tem uma postura desequilibrada e anti-ética.

O órgão federal é o responsável em mediar os conflitos agrários, realizar vistorias de terras improdutivas, fiscalizar a produtividade nos lotes, além de garantir efetivamente a reforma agrária e o beneficiamento das famílias camponesas. Muitos acampamentos, a exemplo de Flor do Bosque II em Messias, têm uma boa produção agrícola, infra-estrutura organizada e energia elétrica, mesmo assim, não são transformados em assentamentos. Além disso, também existem muitos assentados que enfrentam inúmeras dificuldades quanto ao acesso às escolas, saúde de qualidade e no escoamento da produção devido às más condições das estradas.

Outro dado importante que deve ser destacado é que há cerca de dois anos, não é realizada a desapropriação de imóveis rurais no Estado de Alagoas e muitos despejos foram autorizados pela Vara Agrária, inclusive, com a presença de um número ostensivo de militares nas áreas. Em 2010, foram realizadas cinco reintegrações de posse somente em áreas acompanhadas pela CPT que existem há algum tempo.


Nenhum comentário: