terça-feira, 29 de março de 2011

Arquidiocese de Maceió realiza feira conjunta com movimentos do campo

A tradicional Feira da Esperança e da Solidariedade acontece no primeiro sábado de cada mês, sempre teve a presença da Pastoral da Terra, e nesta edição, contará com a participação do MST, MLST e MTL



Por: Helciane Angélica - Jornalista/CPT-AL

A Arquidiocese de Maceió realiza nos dias 1° e 2 de abril, mais uma edição da Feira da Esperança e da Solidariedade em Maceió. Desta vez, além da parceria com a Comissão Pastoral da Terra (CPT) terá a participação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Movimento de Libertação dos Sem Terra (MLST) e o Movimento Terra, Trabalho e Liberdade (MTL) e recebe o apoio da Central Única dos Trabalhadores (CUT-AL).

A proposta de ter uma feira conjunta entre os movimentos do campo é antiga, principalmente, após os constantes atos de tentativa de desmoralização da reforma agrária. A Arquidiocese de Maceió abraçou a luta, abriu espaço, e reafirma diante da sociedade o apoio às centenas de famílias que sonham em trabalhar e viver dignamente no campo.

Em Alagoas, cerca de 75% dos alimentos consumidos pela população são trazidos de outros estados, enquanto isso, várias propriedades rurais encontram-se ociosas e mais de 12 mil famílias camponesas foram esquecidas pelas autoridades, moram em barracas de lona há anos, se arriscam na beira das BRs ou estão sofrendo nas periferias das cidades.

Nesta edição da feira da Esperança e da Solidariedade, terá 50 barracas, onde será comercializada uma grande diversidade de alimentos oriundos de acampamentos e assentamentos da reforma agrária e toda a renda arrecadada será destinada às famílias camponesas.

A atividade inicia na sexta-feira às 6h e segue até às 21h, durante a programação cultural terá forró pé de serra e a exibição de documentários, inclusive, o lançamento do documentário “A Bota Velha é Nossa” referente à luta das 102 famílias que vivem há nove anos no Acampamento Bota Velha em Murici e estão ameaçadas de despejo. No sábado, terá às 6h uma missa celebrada pelo Arcebispo e a feira prossegue até às 14h. Aberto ao público!



CONTEXTO

A Feira da Esperança e da Solidariedade existe desde fevereiro de 2010, é uma iniciativa do Arcebispo Dom Antônio Muniz, e sempre acontece no primeiro sábado de cada mês. Tem como objetivo aproximar ainda mais as pastorais sociais e arrecadar recursos financeiros para os projetos executados pela Igreja Católica, a exemplo da Fazenda Esperança que auxilia na recuperação de dependentes químicos.

2 comentários:

Adriana Cirqueira disse...

Coloquei na coluna da CEJAC. Bao feira. ;-)

Adriana Cirqueira disse...

Boa! kkk