terça-feira, 29 de março de 2011

COLETIVA DE IMPRENSA: Camponeses Sem Terra criminalizados em 2006 terão retratação publicada em outdoors, em PE

“Reforma Agrária: Esperança para o campo, comida na sua mesa”. A mensagem encontra-se em outdoors espalhados por todo o estado e é fruto de um TAC, assinado em decorrência da veiculação massiva de propagandas difamatórias contra Sem Terras, promovida pela antiga AOSS, em 2006.




Acontece nesta terça-feira (29), às 10h no Ministério Público de Pernambuco, entrevista coletiva sobre o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que visa garantir a retratação aos trabalhadores e trabalhadoras rurais sem terra de Pernambuco, a partir da veiculação de 21 outdoors com mensagens de promoção e defesa dos direitos humanos e da Reforma Agrária.

O Termo foi assinado pela Associação dos Militares Estaduais de Pernambuco (AME, antiga AOSS) e a empresa de outdoors Stampa. Ainda de acordo com o TAC, a Associação também terá que publicar retratações públicas aos trabalhadores e trabalhadoras rurais sem terra no jornal de circulação interno(a) aos membros da associação - e que chega também aos quadros da Policia Militar e do Corpo de Bombeiros-, além de publicar também na página eletrônica da Associação.

A decisão em defesa dos Trabalhadores rurais sem terra, considerada histórica, é fruto de mediação promovida pelo Ministério Público de Pernambuco e se deu em decorrência da veiculação massiva de propagandas de cunho difamatório e preconceituoso contra Sem Terras, promovida pela antiga AOSS, em 2006 no estado. A partir de hoje, a mensagem “Reforma Agrária: Esperança para o campo, comida na sua mesa” toma as ruas e estradas do Estado. Além de garantir a retratação aos trabalhadores sem terra, a medida terá também o objetivo de dialogar com a população sobre a importância da luta pela efetivação dos direitos humanos e pelo acesso à terra no Estado, considerado um dos que mais concentra terras e promove violência no campo no Brasil, segundo dados do IBGE e da Comissão Pastoral da Terra.

Participarão da entrevista Coletiva representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, da Comissão Pastoral da Terra, Terra de Direitos, Movimento Nacional de Direitos Humanos, Gabinete de Assessoria Jurídica às Organizações Populares (Gajop), e Ministério Público de PE. Na ocasião, também serão discutidas questões relacionadas ao contexto atual da Reforma Agrária no estado e à situação dos defensores de direitos humanos na luta pelo direito à terra.


SERVIÇO:

O que: Coletiva de Imprensa sobre o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que visa garantir a retratação aos trabalhadores e trabalhadoras rurais sem terra de Pernambuco, difamados em 2006, pela antiga AOSS.
Quando: Terça-feira, dia 29, às 10h
Onde: Ministério Público de Pernambuco - Av. Visconde de Suassuna, 99, Boa Vista, Recife-PE.
Sala de Reunião do 1. andar - Anexo B.


Outras informações:
Comissão Pastoral da Terra – Regional NE II
Renata Albuquerque: (81) 9663.2716

Gabinete de Assessoria Jurídica às Organizações Populares (Gajop) / Sinos Comunicação
Tiago Morais: (81) 8631. 9707


3 comentários:

Viviane Alves disse...

São esas conquistas que aparentam serem pequenas mas carrega essencia da esperança essa que não deve jamais sair dos corações dos que acreditam em uma sociedade mais justa e igualitária. Parabéns camponeses nada mais justo, persistam nessa força e nessa garra essa conquista é de voces,

Viviane Alves disse...

São esas conquistas que aparentam serem pequenas mas carrega essencia da esperança essa que não deve jamais sair dos corações dos que acreditam em uma sociedade mais justa e igualitária. Parabéns camponeses nada mais justo, persistam nessa força e nessa garra essa conquista é de voces,

Elisângela disse...

Acredito na força do camponês e que juntos e organizados com um ideal comum e possível se alcançar uma meta a partir da luta coletiva materializada na Reforma Agrária e rompimento do latifundiarismo.