domingo, 6 de março de 2011

Maria do Bosque fala da experiência no Haiti para camponeses

Na 22ª Assembleia Estadual, também foi a oportunidade para a assentada Maria do Bosque relatar sua experiência durante a missão no Haiti.
O Haiti é o país mais pobre das Américas, sofre com as catastrófes naturais e a miséria. Já foi a colônia mais rica da França e um grande exportador de cana de açúcar.

Maria falou da experiência na Brigada Dissalinis, formada por profissionais de várias áreas que foram até lá ajudar na reconstrução do país, inclusive, atuar junto aos camponeses haitianos e investir na implantação de cisternas.

Maria também apresentou imagens sobre o solo, o clima e a produção agrícola, além de trazer algumas sementes.

Outro aspecto que ela destacou foram as feiras livres, a religião vodu e as tradições culturais de origem africana, e que estar bem viva no Haiti.

O último terremoto ocorreu em janeiro de 2010, matou mais de 300.000 pessoas e deixou várias pessoas desalojadas. E até hoje o rastro de destruição e sofrimento permanece!

"No passado, o Haiti era um grande exportador de alimentos, agora, importa mais de 80% do que come. O povo haitiano tem conhecimento sim, e sabe trabalhar na terra, mas o que falta é oportunidade e maior investimento", destacou Maria do Bosque.

No encerramento das informações, os camponeses foram conferir de perto as sementes que Maria trouxe do Haiti, além de tirar suas dúvidas.



Confira outras matérias:

http://cptalagoas.blogspot.com/2011/01/haiti-o-pequeno-guerreiro-resiste.html
http://cptalagoas.blogspot.com/2011/01/assentada-maria-cavalcante-relata-sua.html

Nenhum comentário: