sábado, 22 de outubro de 2011

Encerrada a 15ª Feira Camponesa com saldo positivo de comercialização de alimentos e participação do público

Público lotou a Praça da Faculdade ontem, 21,
à noite. Foto: Lara Tapety - via dispositivo móvel

Os 115 trabalhadores rurais que participaram da 15ª Feira Camponesa retornaram aos acampamentos e assentamentos acompanhados pela instituição organizadora do evento, a Comissão Pastoral da Terra em Alagoas. A Feira foi um sucesso de vendas e participação do público.
Durante três noites a Praça da Faculdade ficou lotada. Os bingos e as atrações culturais Forró Nó Cego, Papel no Varal, Guila Gomes, Wilma Araújo e Pinóquio do Acordeom alegraram os participantes do evento. Não sobrou uma cartela nos bingos da cabra e do bode, todas foram vendidas. E, no restaurante camponês, em todas as refeições, sempre havia um cliente provando o sabor da comida da roça.
Na manhã deste sábado, 22, algumas pessoas ainda pechinchavam com os feirantes para adquirir o pouco de alimentos que restava.
A próxima feira organizada pela CPT, com apoio governamental, deve acontecer em junho de 2012. Aguarde novidades!

Por Lara Tapety - Jornalista (SRTE/AL nº1340)

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Wilma Araújo e Pinóquio do Acordeom encerram programação noturna da 15ª Feira Camponesa


Evento acaba amanhã, 22, com o resultado de mais de 226 toneladas de alimentos comercializados
Camponês vende coco verde gelado. Foto: Lara Tapety

            A programação noturna da 15ª Feira Camponesa vai ser encerrada nesta sexta-feira, 21, a partir das 19h, com a apresentação da cantora Wilma Araújo e do forrozeiro Pinóquio do Acordeom e sua banda. Além dos shows, haverá o último bingo de um bode.
            O repertório dos dois artistas, recheado do forró tradicional, dialoga com a cultura camponesa. Wilma vai interpretar uma seleção de canções de famosos do ritmo, a exemplo de Dominguinhos, Jackson do Pandeiro, João Silva, Cecéu, Jorge de Altinho e Elba Ramalho. Já Pinóquio, toca músicas próprias, composições de Kara Véia e outros forrós pés-de-serra antigos.
            Até o início da tarde de hoje a equipe formada por técnicos agrícolas, biólogo e engenheiras agrônomas contabilizou 226,963t (duzentos e vinte e seis toneladas e novecentos e sessenta e três quilogramas) de produtos comercializados. Entre os mais vendidos estão: laranja, banana, inhame, abacaxi, abóbora, melancia e frango. Mais de 70.000kg (setenta mil quilogramas) de laranjas e 55.000kg (cinquenta mil quilos) de bananas foram diretamente do campo para as casas dos maceioenses.
            O evento acaba amanhã. Quem ainda não compareceu tem até o meio dia para aproveitar a oportunidade de adquirir alimentos orgânicos produzidos nos acampamentos e assentamentos acompanhados pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) no Estado.



Por Lara Tapety - Jornalista (SRTE/AL nº1340)

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

15ª Feira Camponesa na voz do povo

"A voz do povo é a voz de Deus” (ditado popular)


“Essa é a segunda vez que eu venho. Vim ontem e hoje. Depois que eu conheci, eu não deixo mais de vir. Comprei inhame, batata... Os preços estão muito bons e a gente sabe que é orgânico” (Simone - servidora pública)

“Eu trouxe banana, massa de tapioca pra fazer goma, massa puba, coco pra ralar e coco verde. Eu acho ótimo participar. Nem toda feira é igual, às vezes a gente vende tudo, às vezes volta com um pouco, assim como na outra lá de Porto da Rua. Mas é ótima” (Maria Aldineide dos Santos - Assentamento Jubileu 2000)

“A feira vale a pena a pessoa vir, os preços são acessíveis, os produtos são naturais. Toda vez que tem eu venho” (Manoel – Aposentado)

“Sempre que tem a gente vem. Eu comprei inhame, batata, macaxeira, banana... A iniciativa é excelente. Se tivesse com mais freqüência era bom, né? A gente aproveita as oportunidades, seria bom se tivesse pelo menos a cada dois meses” (Benedita – Auxiliar de enfermagem)

Trabalhador rural recebe hoje na 15ª Feira Camponesa prêmio de melhor produtor

CPT vai entregar o Prêmio José Silvestre Ferreira a um feirante na noite desta quarta-feira, 20 de outubro

José Elias dos Santos arruma sua barraca sem saber que
vai ser o premiado da 15ª Feira Camponesa. Foto: Lara Tapety

Será entregue durante a programação noturna de hoje, 20, na 15ª Feira Camponesa, o Prêmio José Silvestre Ferreira, criado pela Comissão Pastoral da Terra há dois anos em homenagem um assentado que fez história na luta pela reforma agrária em Alagoas.

José Elias dos Santos, pai de 8 filhos, dos quais 3 contribuem com o trabalho na roça, vai ser o premiado da vez. No seu lote de apenas 6 hectares no assentamento Jubileu 2000, localizado no município de São Miguel dos Milagres, litoral alagoano, José Elias possui uma diversidade impressionante de produtos sem agrotóxicos. Além da plantação de banana, melancia, laranja, mamão, maracujá, macaxeira e outros alimentos, o assentado tem piscicultura e suinocultura.

Para estimular seu trabalho, o camponês vai ser premiado com um kit de irrigação e uma bomba, que vai facilitar a produção na área de encosta. “Ele vai receber o prêmio por ser o agricultor que mais se enquadra no sistema agro ecológico”, disse Agberto Ferreira, membro da equipe de assistência técnica da Pastoral da Terra.

Para Carlos Lima, coordenador estadual da CPT, a realização desta atividade é uma forma de incentivar e qualificar ainda mais a produção dos trabalhadores acompanhados pela instituição.

As atrações culturais do evento hoje começam com a entrega do prêmio às 19h. Na sequência, haverá a banda Forró Nó Cego, o bingo de um carneiro e a apresentação do cantor Guilla Gomes.




Outras informações: 9126-1532 (Heloísa) / 9137-6112 (Carlos)



Por Lara Tapety - Jornalista (SRTE/AL nº1340)

Concorra a um bode na 15ª Feira Camponesa. Participe dos Bingos!

Bingo da Feira Camponesa

A 15ª edição da Feira Camponesa, organizada pela Comissão Pastoral da Terra em Alagoas, conta com a realização de dois bingos de bode. Os bingos vão acontecer hoje e amanhã, sempre às 20h30min.

Diversos carneiros e cabras foram trazidos pelos camponeses.
Um deste pode ser seu!

Essa é a sexta vez que a CPT faz a divertida brincadeira na qual os participantes concorrem ao animal. O objetivo da atividade é interagir com o público do evento e, também, arrecadar fundos para subsidiar a luta dos camponeses pela reforma agrária.

Para participar é preciso comprar uma cartela no valor de R$3,00 (três reais), que já está disponível no local do evento.


Momento do bingo
na 10ª Feira
  
Estudante foi ganhador da
ovelha prenha na 10ª
edição.
  
Carneiro "bingado" na 11ª Feira


Por Lara Tapety - Jornalista (SRTE/AL n°1340)

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Bastidores da 15ª Feira Camponesa


Registro fotográfico do 1° dia do evento

Solenidade de abertura contou com a presença de
representantes da organização, dos Governos
 Estadual e Federal e de Movimentos Sociais.

Carlos Lima, coordenador estadual da CPT,
agradece apoio.

A camponesa Maria José apresenta as abóboras
produzidas com sementes que ela trouxe do Haiti
e distribuiu aos companheiros do campo.

Camponeses entoam "Aboio" -  canto sem
palavras, entoado pelos vaqueiros quando
 conduzem o gado para os currais

Café da manhã camponês oferecido aos convidados
na abertura do evento.

Trabalhadores trouxeram diversos bodes para vender.
Um destes pode ser seu na quinta (20) ou sexta-feira (21).
Para concorrer, adquira uma caterla e participe do Bingo
na 15ª Feira Camponesa!

Galinhas e galos à venda.


Camponês comercializa abóboras. Ao canto direito,
banner da assistência técnica da Pastoral da Terra.

Barraca de alimentos sem agrotóxicos.

Trabalhador rural pesa inhame para comprador.

Variedade de produtos é nítida.
Público escolhe alimentos no meio da praça.

Coco verde pronto para o consumo. Laranjas, bananas
e outros alimentos.

Uma das entradas do corredor da 15ª Feira organizada
pela CPT-AL.


Fotos: Lara Tapety - Jornalista (SRTE/AL nº1340)
(Arquivos de dispositivos móveis)

Aberta oficialmente a 15ª Feira Camponesa

Governo do Estado, Incra e Movimentos Sociais marcaram presença na solenidade

Da esqueda para direita: Josival Oliveira (MLST), José
Roberto (MST), Jorge Dantas (SEAGRI), Lenilda Lima
 (INCRA),  Álvaro Machado (Gabinete Civil - Governo
do Estado), Ronaldo Medeiros (Deputado Estadual)
e Carlos Lima (CPT).  Foto: Lara Tapety

A chuva da manhã de hoje, 19, veio para “batizar” a 15ª Feira Camponesa, onde são comercializados alimentos produzidos por trabalhadores rurais de todas as regiões de Alagoas até sexta-feira, 22.
O evento organizado pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) teve sua abertura oficial com a participação de representantes do Governo do Estado, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e Movimento de Libertação dos Sem Terra (MLST) na mesa. Durante a solenidade, a camponesa Maria José Cavalcanti contou ao público a realidade e a importância da produção de alimentos orgânicos nos acampamentos e assentamentos. Ela destacou a variedade de alimentos da Feira. “A gente vem para mostrar a sociedade alagoana que é possível”, disse Maria.
Além dos camponeses, sindicalistas e professores - parceiros da luta pela reforma agrária - também estiveram na abertura. Entre as entidades de classe, registraram a presença a Central Única dos Trabalhadores (CUT), o Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal (SINTSEP) e o Sindicato dos Trabalhadores da Educação (SINTEAL). Do Governo Estadual, compareceram secretários da Agricultura, Educação, da Articulação Social e o secretário- chefe do Gabinete Civil.
Alguns destaques das atrações diurnas na Feira promovida pela CPT são a Casa de Farinha e o Restaurante Camponês. Hoje e amanhã tem buchada e galinha velha com sabor especial de comida da roça. A programação noturna conta com shows no palco montado no local do evento, a Praça da Faculdade, no bairro Prado.


Por Lara Tapety - Jornalista (SRTE/AL nº1340)


Outras informações: 9126-1532 (Heloísa) / 9127-5773 (Carlos)


domingo, 16 de outubro de 2011

15ª Feira Camponesa está chegando à praça da faculdade com mais alimentos saudáveis para a população maceioense

Cartaz* publicitário da 15ª Feira Camponesa. Design gráfic@: Lara Tapety

 Aproximadamente 100 variedades de produtos são comercializadas no evento organizado pela CPT


Começa nesta próxima quarta-feira, 19, com o tema “Plantar, colher e repartir”, a 15ª Feira Camponesa, onde serão comercializadas mais de 200 toneladas de alimentos produzidos em acampamentos e assentamentos alagoanos. A solenidade de abertura vai acontecer às 8h, com um café da manhã camponês. Autoridades, sindicalistas e outros parceiros da luta pela reforma agrária foram convidados.

Além das 115 barracas padronizadas contendo alimentos sem agrotóxicos e animais à venda, a feira também conta com outras atrações: Casa de Farinha, restaurante camponês, exibição de filme e apresentações de bandas. O público pode adquirir farinha quentinha feita na hora na Casa de Farinha que já se tornou tradição no evento. No restaurante, buchada, galinha velha, carne de sol, macaxeira e bode são alguns destaques do cardápio de comidas típicas do campo.

Para a organização, a feira reflete a viabilidade de uma verdadeira reforma agrária, bem como a importância da agricultura camponesa. De acordo com Heloísa Amaral, agrônoma da Comissão Pastoral da Terra (CPT), agricultores e familiares oriundos de todo o Estado vão apresentar a população o resultado do trabalho desenvolvido diariamente nos acampamentos e assentamentos. “Pessoas de todas as regiões estão vindo trazer sua produção para comercializar na feira. Na última vez que fizemos a contagem foram 96 variedades de produtos”, disse.

O evento é promovido pela CPT, com o apoio do Governo do Estado, Banco do Nordeste e Misereor, uma obra episcopal da Igreja Católica da Alemanha para a cooperação ao desenvolvimento. O evento acontece até sábado, 22, das 6h às 23h, na Praça da Faculdade, no bairro do Prado, em Maceió.

 
SERVIÇO
15ª Feira Camponesa
Onde? Na Praça da Faculdade
Quando? De 19 a 22 de Outubro de 2011
Horário? 6h às 22h
Entrada gratuita
Realização: CPT-AL
Outras informações: 9126-1532 (Heloísa) / 9127-5773 (Carlos)


Por Lara Tapety - Jornalista (SRTE/AL nº1340)


* ERRATA: Nos materiais de divulgação impressos consta Wilma Miranda, porém, a cantora chama-se Wilma Araújo. Pedimos sinceras desculpas a artista Wilma Araújo pela gafe comedita.