segunda-feira, 24 de março de 2014

Assembleia Estadual da CPT tem início amanhã, 25

Reunião discute últimos preparativos para a Assembleia

Durante os próximos três dias, mais de 120 camponeses e os agentes Pastorais se reunirão na 25ª Assembleia Estadual da Comissão Pastoral da Terra - CPT/Alagoas. Com o Tema "Campesinato: Teimosia e Resistência", o evento debaterá a luta pela terra, a organização e o planejamento dos camponeses e realizará homenagens aos lutadores de ontem e de hoje.

O primeiro dia será dedicado ao reconhecimento daqueles que contribuíram e contribuem para a luta camponesa. Após a mesa de abertura composta por representantes de movimentos sociais, pastorais da igreja católica e autoridades, será entregue o Certificado de Acampamento Destaque ao acampamento Santa Clara (BR 101, Messias) e o Prêmio Dom Helder ao Professor Sávio Almeida.

"Vamos homenagear o acampamento que mais teve vitórias em 2013, que cresceu e resistiu às pressões da Usina contra os camponeses. Como também, ao Professor Sávio Almeida que tem sido um parceiro do movimento social do campo, contribuindo na formação política e prática da luta agrária", afirmou Carlos Lima, coordenador regional da CPT.

O debate sobre a teimosia e a resistência dos camponeses será iniciado ainda no dia 25, com apresentação a demonstração desses sinais vividos em nossa região, e aprofundado com uma mesa no dia 26 que contará com a presença de Marluce Melo, assessora da CPT Nordeste 2.

Quem está também com a presença confirmada no evento é o Padre Thiago Torbby. Ele realizará a palestra "O profetismo camponês" no dia 26, afirmando o papel Cristão de lutar pelo direito sagrado à terra e à vida. Já no dia 27, pela manhã, haverá celebração no evento.

O encerramento do evento se dará com a aprovação da Carta da Assembleia e uma mobilização em Maceió para cobrar do poder público os diretos a uma vida digna no campo. "Debateremos nossas demandas durante a Assembleia e elaboraremos uma pauta de reivindicação que é fruto do abandono da reforma agrária e da infraestrutura rural", concluiu o coordenador da CPT.

Nenhum comentário: