segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

CPT afirma no Mora na Filosofia: “Terra é sinônimo de poder”




O Coordenador da CPT, Carlos Lima, e o professor Cícero Albuquerque afirmaram que a terra simboliza poder, durante o debate “A luta pela terra: um desafio contemporâneo?”, organizado pelo grupo Mora na Filosofia, na noite do dia 12 de dezembro, como parte da programação da Feira da Reforma Agrária, do Movimento Libertação dos Sem Terra – MLST, realizada na Praça da Faculdade.

Para Cícero Albuquerque, a compra de 10 mil hectares no Maranhão pelo Senador Renan Calheiros, detentor de latifúndios em Alagoas, exemplifica essa afirmação. “Não basta ter dinheiro, não basta ter poder político, é preciso ter terra para afirmar essa condição. Enquanto do outro lado, há milhares de famílias sem terras que lutam por dignidade, por um lugar para viver”, afirmou o professor da UFAL.

Carlos Lima, completou dizendo: “Fazer reforma agrária é mais do que partilhar a terra, é dividir o poder que essa oligarquia não quer. O que já foi feito de reforma agrária é resultado da luta dos movimentos sociais do campo”.


Ao final do debate, o camponês José Feliciano, o Saúba, fez um forte e emocionado depoimento afirmando que os sem terras têm medo de serem escravizados e, por isso, lutam. “Eu trabalhei em usina, no corte de cana, e sei do sofrimento que é depender dos usineiros para viver. Estou livre dessa escravidão e posso morrer, mas morrerei feliz de estar na luta com os trabalhadores”, afirmou Saúba, da CPT.

Nenhum comentário: