quarta-feira, 25 de março de 2015

CPT realizará Jejum e vigília em frente ao TJ/AL

16ª Jejum da Solidariedade levantará reflexão sobre direitos dos oprimidos do campo



A Comissão Pastoral da Terra – CPT/Alagoas – realizará na próxima sexta-feira (27) o 16ª Jejum da Solidariedade às pessoas que passam fome e outras necessidades no mundo, em frente ao Tribunal de Justiça de Alagoas, no Centro de Maceió, das 8 horas às 18 horas.
Com o tema inspirado nas palavras do Papa Francisco, “Nenhuma família sem casa, nenhum camponês sem terra e nenhum trabalhador sem direito”, camponeses, agentes pastorais e religiosos farão um dia de jejum e reflexão, sentindo fome de justiça e se solidarizando com a dor dos oprimidos.
A CPT/Alagoas realiza o Jejum da Solidariedade desde 1999, no período da quaresma, mais exatamente, na sexta-feira que antecede a Semana Santa, guiada pelos ensinamentos do profeta Isaías: “O jejum que eu quero é este: acabar com as prisões injustas, desfazer as correntes do jugo, pôr em liberdade os oprimidos e desfazer qualquer jugo” (Is 58,6).
A escolha do Tribunal de Justiça para a realização do Jejum ocorre devido aos mandados de reintegração de posse expedidos pela Vara Agrária no último período, que condena à fome dezenas de famílias expulsas de suas terras e de suas lavouras.
Para Carlos Lima, coordenador da CPT, esse Jejum tem uma solidariedade especial às famílias do acampamento Santa Mônica, em Belo Monte. “Nosso Jejum é também um protesto contra os despejos realizados em 2015, como o que ocorreu em Belo Monte, quando 23 famílias tiveram suas lavouras e casas destruídas. Várias ordem judiciais saíram do Poder Judiciário para beneficiar os abastados e que nunca sentiram fome na vida. Nossa luta e nosso jejum é pelo povo empobrecido”, afirmou Lima convidando à população para se somar a esse ato de fé, penitência e esperança. 

Nenhum comentário: