quarta-feira, 10 de junho de 2015

Começa a 22ª Feira Camponesa na Praça da Faculdade

Evento foi oficialmente aberto durante cerimônia na manhã de hoje, 10


A 22ª Feira Camponesa começou hoje (10) e trouxe “um pedaço do campo para o coração de Maceió”.  Repleta de alimentos saudáveis, animais, casa de farinha, restaurante camponês e atrações culturais, a Feira está instalada na praça da Faculdade, onde permanece até o meio dia do sábado (13).

Organizado pela Comissão Pastoral da Terral, o evento é um espaço importante para a comercialização e escoamento da produção agrícola de áreas de assentamento e acampamentos rurais do Sertão, da Zona da Mata e do Litoral de Alagoas. Banana, laranja, abóbora, macaxeira, inhame, mel, abacaxi, mamão, jaca, ovos, batata doce e verduras são alguns dos alimentos presentes, em abundância, na maioria das 80 barracas montadas na praça.



“A 22ª Feira Camponesa significa que tem muita gente trabalhando e produzindo nas áreas de reforma agrária, mesmo diante das adversidades, como a falta de infraestrutura, apoio do governo e a seca. Fico encantado quando vejo essa praça abarrotada de alimentos, as bancas fartas e a casa de farinha funcionando. É uma

alegria não só para nós da CPT, mas principalmente para todos os camponeses que produzem toda essa riqueza”, afirmou Carlos Lima, coordenador da Comissão Pastoral da Terral.

Genivaldo Oliveira, presidente da Federação de Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura no Estado de Alagoas – FETAG, foi um dos convidados para a solenidade de abertura que reconheceu a importância de lutar não só pela terra, como também por mais espaços de comercialização.

“Essa feira demonstra que aqui não tem baderneiro e sim trabalhador rural, que trabalha e produz alimentos saudáveis, sem agrotóxicos. Sei que o maior problema de vocês não é produzir, mas vender. Por isso tem gente que sai de Água Branca para vir comercializar em Maceió. A feira é bonita, mas temos que brigar pela efetivação do PAA (Programa de Aquisição de Alimentos), para ter onde vender com regularidade”, disse o presidente da FETAG, ao explicar que o governo deveria comprar ao agricultor familiar 30% dos alimentos consumidos nas escolas e entes governamentais.

“Da terra tão seca já se brota uma flor”


A abertura oficial da 22ª Feira Camponesa ocorreu às 8 horas e contou com a presença do coordenador das Pastorais Sociais, Padre Rogério Madeiro, do coordenador do MLST, Josival Santos, da superintendente do INCRA, Lenilda Lima, da presidenta da CUT, Rilda Alves, do presidente da FETAG, Genivaldo Oliveira, do diretor-presidente do ITERAL, Jaime messias, do Secretário de Estado da Agricultura, Álvaro Vasconcelos, e do anfitrião, Carlos Lima, representando a CPT.

Padre Rogério Madeiro, em uma mensagem de esperança saudou os camponeses e camponesas presentes, reconhecendo-os como os verdadeiros protagonistas da feira. “Vocês são homens e mulheres que vivem da esperança e do sonho, que buscam a terra para viver e que com dificuldade, suor e sofrimento, tira da terra o seu sustento.  Peço a Deus que lhes deem ânimo, esperança e alegria para continuar essa luta”, disse o Padre que criticou as atitudes injustas dos governantes e terminou sua fala cantando “Da terra tão seca” .

Os representantes do governo Estadual e Federal presentes, diante das críticas à atual política agrária que beneficia apenas os latifundiários, fizeram promessas de dias melhores. “Até 2018, o governador quer que todos os trabalhadores que estão nas beiras de estrada, sejam assentados, tenham suas terras. Quero pedir apoio a vocês para conseguir realizar esse objetivo, para aumentar a produção em Alagoas”, afirmou o Secretário de Agricultura, Álvaro Calheiros.

A CPT reafirmou o seu compromisso de continuar lutando junto aos mais pobres. “Realizar reforma agrária é garantir um avanço em trabalho, renda e justiça social. Mas o Governo está preocupado com a cana, que não paga a Eletrobrás, que explora e não paga os trabalhadores, que destrói o Estado. São projetos diferentes, nós queremos é a reforma agrária para ter mais alimentos nas mesas, e não a cana ou o eucalipto. Continuaremos nossa luta pela democratização das terras e das riquezas”, concluiu Carlos Lima.

Programação Noturna

Na noite de hoje, tem muito forró e coco de roda! A primeira atração a subir o palco é o Coco de Roda Xique Xique. Logo após, é a vez de Anderson Fidéllis e Cabroeira. A programação noturna tem início sempre às 19 horas e segue até o dia 12.




Nenhum comentário: