segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Assentamento Santo Antônio recebe visita do Secretário de Agricultura, Álvaro Vasconcelos


Os camponeses e camponesas do Assentamento Santo Antônio, localizado em Major Isidoro, receberam a visita do Secretário de Estado da Agricultura, Álvaro Vasconcelos, no último sábado, dia 19 de setembro. Na ocasião, os assentados e as assentadas apresentaram ao representante do Governo de Alagoas o resultado dos recursos do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza – FECOEP – investidos na área.

O assentamento foi contemplado no edital da FECOEP de 2014, o qual destinou verbas para a construção de um aprisco (curral destinado ao abrigo de ovelhas), para a aquisição de um carneiro reprodutor e para a construção de um açude.

O investimento foi realizado na antiga fazenda São Félix, transformada em área de reforma agrária em 2012, e beneficiou as 30 famílias assentadas. Segundo Heloísa Amaral, coordenadora da Comissão Pastoral da Terra, a barragem do açude acaba beneficiando mais do que apenas os assentados, pois no sertão o povo pobre compartilha a água.

“Só as barragens dos ricos é que são privadas, beneficiam apenas eles mesmo, já as barragens dos pobres são coletivas”, afirmou Heloísa sobre a importância do açude para combater o problema da seca no sertão.

O secretário de agricultura ficou contente com o que viu, com a diversidade da horta ao lado do açude e com o aprisco. “A terra aqui é muito boa, o povo é muito trabalhador, mas a falta de água limita bastante. A secretaria tem trabalhado em projetos de armazenamento de água. Esperamos que esse açude não seque e sirva para colocarmos peixes aí”, afirmou Vasconcelos, que se comprometeu também em incluir pessoas do assentamento nos próximos cursos de inseminação artificial, promovidos pela Secretaria de Agricultura na região da bacia leiteira.

“Tudo aqui é na munheca”

Os assentados e as assentadas aproveitaram a visita do gestor público para reivindicar mais investimentos na área. A principal reivindicação foi a aquisição de um trator para ajudar na produção.

“Falta uma máquina para ajudar a gente na produção. Tudo aqui é na munheca”, afirma a assentada Fábia Melo Silva, coordenadora do assentamento Santo Antônio. Ela e seu marido cultivam hortaliças, macaxeira, milho, abóbora e feijão ao lado do açude feito com os recursos do FECOEP, mas fazem todo o trabalho pesado manualmente, aram a terra seca na enxada e irrigam tudo com o regador, carregado no braço.

“Essa terra é boa para trabalhar, tudo que a gente planta dá. Tudo que vocês estão vendo é fruto do nosso trabalho, da munheca, mas se tiver uma ajudinha do governo nós vamos ter muito mais”, garantiu a assentada Fábia.

FECOEP

O Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza foi criado em 2005 para incluir socialmente todos os alagoanos que estão abaixo da linha da pobreza. Metade dos projetos aprovados trata de propostas de inclusão produtiva, saindo do cunho meramente assistencialista para investir em ações estruturantes de combate à pobreza.

Em áreas de assentamentos acompanhados pela CPT no sertão de Alagoas, foram construídos cinco aprisco e cinco barragens, além da aquisição de cinco carneiros reprodutores. Na região da Mata e Litoral, foram implantados projetos de irrigação. No dia 7 de outubro, o secretário Álvaro Vasconcelos realizará uma visita ao assentamento Flor do Bosque, em Messias, para conferir o projeto de irrigação.


A CPT aguarda ainda a liberação dos recursos de outros três projetos já aprovados. Um visa qualificar a ação da equipe técnica, outro reflorestar o assentamento Flor do Bosque e um terceiro projeto produtivo é destinado à juventude camponesa.  “Com a liberação desses novos recursos vamos avançar ainda mais na produção de alimentos e na preservação do ambiente”, afirmou Carlos Lima, coordenador regional da Pastoral da Terra.

Nenhum comentário: