quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Seminário debate questão agrária nos 200 anos de Alagoas




A Comissão Pastoral da Terra e o Movimento de Libertação dos Sem Terra realizam, nesta quarta-feira (23), quinta-feira (24) e sexta-feira (25), o seminário A Questão Agrária em Alagoas: propriedade, lutas camponesas e produção agroecológica. O evento acontece no Centro Social da Fetag, Mangabeiras, das 8 horas às 17 horas. Sua abertura oficial está marcada para às 9h30 desta quarta-feira.

O seminário é gratuito, aberto ao público e tem como foco a formação de camponeses e camponesas na produção agroecológica e na história agrária de Alagoas. Sua programação conta com a participação dos professores Sávio de Almeida e Cícero Albuquerque, que palestram sobre Terra em Alagoas e Campesinato em Alagoas, respectivamente.

Além de palestras, haverá uma oficina, durante a tarde desta quarta-feira, com o tema agroecologia: um modelo de vida. A oficina será ministrada pela agrônoma e coordenadora da CPT, Heloísa Amaral.

Para o historiador e coordenador da Pastoral da Terra, Carlos Lima, o evento será um encontro do saber popular e acadêmico para recontar a história de Alagoas, que completa 200 anos em 2017. “Essas terras são marcadas por conflitos e lutas antes mesmo de sua emancipação política. Queremos, com esse seminário, abrir as discussões sobre esta data e seus significados”, afirmou Lima.

Serviço
Seminário A Questão Agrária em Alagoas: propriedade, lutas camponesas e produção agroecológica Programação
Dias: 23 a 25 de novembro de 2016
Local: Centro Social da Fetag, Mangabeiras
Horário: 8h às 17h

Programação
23 de novembro
8 horas - Credenciamento e Acolhimento
9h30 – Mística e Mesa de abertura;
10 horas - Palestra Terra em Alagoas com o Professor Sávio de Almeida;
12 horas – Almoço;
14 horas - Oficina A agroecologia: um modelo de vida.

24 de novembro
8 horas - Café da manhã;
9h30 - Palestra Campesinato em Alagoas com o Professor Cicero Albuquerque;
12 horas – Almoço;
14 horas  - Desafios e propostas.

25 de novembro
9 horas  - Encaminhamentos e avaliação.

Nenhum comentário: