terça-feira, 25 de abril de 2017

Caderno de Conflitos da CPT será lançado nesta quarta-feira, em Alagoas



1.295 conflitos por terra. 12.829 famílias despejadas pela polícia. 2.639 famílias expulsas da terra por jagunços. 172 conflitos pela água. 61 assassinatos. Esses e muitos outros números estão reunidos na publicação Conflitos no Campo. Em Alagoas, o lançamento oficial do chamado Caderno de Conflitos será realizado nesta quarta-feira, 26 de abril, às 14 horas, no Auditório do Instituto de Terras e Reforma Agrária (Iteral), na Avenida da Paz, nº 1200.

Os dados compilados anualmente pela Comissão Pastoral da Terra revelam o ano de 2016 como o mais violento para os povos do campo dos últimos 10 anos. Esses conflitos fizeram aumentar o número de assassinatos e agredidos. De 2015 para 2016, subiu em 206% o número de agredidos e em 22% o número de mortes. Sendo este o último, a maior marca dos últimos 25 anos, à exceção apenas de 2003.

A CPT, além de dar publicidade aos números de conflitos apresenta um conjunto de artigos capazes de analisar as suas causas. As 230 páginas do caderno de conflitos de 2016 possui tabelas com dados e textos sobre terra, água, trabalho,  violência contra a pessoa e manifestações.

Lançamento

Em Alagoas, a publicação anual da Comissão Pastoral da Terra será lançada no dia 26 de abril, às 14 horas, em um evento promovido em parceria entre a CPT e o Comitê de Mediação de Conflitos e Questões Agrárias, no auditório da ITERAL.

O lançamento contará com a presença do Padre Manoel Henrique, representando a Arquidiocese de Maceió, do historiador e coordenador da Pastoral da Terra em Alagoas, Carlos Lima e do professor do IFAL, Claudemir Martins, que é autor de um artigo da publicação chamado Crítica à transformação capitalista da água em mercadoria: águas para vida, não para a morte.

Serviço
Lançamento da publicação Conflitos no Campo Brasil 2016
Dia: 26 de abril de 2017
Horário: 14 horas
Local: Auditório do Iteral – Avenida da Paz, 1200 - Jaraguá

Nenhum comentário: